Skip to content

Surgimento da Fotografia na Imprensa – parte 1

18 de abril de 2009

No post a seguir, quero compartilhar informações sobre o surgimento da fotografia na imprensa a partir do Livro de Gisèlle Freund, Fotografia e Sociedade . Uma leitura que recomendo para quem deseja compreender o princípio da fotografia e como ela transformou a sociedade ao passar das décadas.

Como é um assunto extenso, montarei em capítulos para melhor leitura de todos! Aproveito a ocasião para desejar um excelente feriadão e retornarei com os post´s na segunda feira.

O contexto no qual a fotografia de imprensa surge, é do mais interessante para aquela época, nas últimas décadas do século XIX a industrialização já é um sistema consolidado e dá passos cada vez maiores e rápidos com o aparecimento do motor elétrico, em substituição aos de vapor. Mercados alargam-se, as comunicações são facilitadas com o advento do telefone por Graham Bell em 1876 além das ferrovias na Europa, que atingem a extensa malha de 371.000 quilômetros. É neste ano que surge pela primeira vez uma fotografia num jornal reproduzida por meios mecânicos. Até então as reproduções de imagens na imprensa eram raras e feitas de modo artesanal, utilizando a técnica de gravura em madeira, incluindo as fotografias, que eram reproduzidas e ganhavam uma menção: “Reprodução a partir de uma fotografia”. 

O processo que revoluciona se chama Halftone e é Americano. A primeira fotografia utilizando o processo aparece em 4 de março de 1880 no Jornal Nova Iorquino Daily Graphic com o título de “Shantytown” (Bairro de lata). A técnica de halftone consiste em reproduzir uma fotografia por meio de uma superfície cuja trama a divide numa multiplicidade de pontos.

Em seguida, faz-se passar numa prensa a imagem obtida a partir da fotografia, ao mesmo tempo que um texto composto. Nada mais é que o processo de autotipia.

Essa mecanização da reprodução, a invenção da placa de gelatina-brometo que permite a preparação antecipada das placas, a melhoria das objetivas, a película em rolos, o aperfeiçoamento da transmissão de imagem por telegrafia e mais tarde por belinografia foram alguns dos principais fatores que abriram de vez o espaço para a fotografia de imprensa.

Quando as invenções são criadas, segundo Gisèlle Freund, passa-se um tempo considerável antes que todas as suas implicações sejam de fato, compreendidas. “Um quarto de século se passou antes que este novo processo de reprodução mecânica se tornasse coisa corrente.” Por isso, é apenas em 1904 que o Daily Mirror em Inglaterra ilustra suas páginas unicamente com fotografias e em 1919 que o Illustrated Daily News de Nova Iorque segue o seu exemplo.

Para Freund, a introdução da fotografia na imprensa é um fenômeno de significativa importância porque ela passa a mudar a visão das massas. 

Até então o homem apenas podia visualizar acontecimentos e fenômenos que se passavam próximo a ele, na rua, na sua comunidade. A fotografia abriu uma janela para o mundo. Rostos de personagens políticas, os acontecimentos que ocorrem no país ou fora dele passam a se tornarem mais familiares. O alargamento do olhar encolhe o mundo.

Aqui Freund faz uma consideração interessante: enquanto a palavra é abstrata, a imagem é o reflexo concreto do mundo no qual cada indivíduo vive.

Obviamente não é um reflexo porque a fotografia não é uma reprodução fiel do mundo. Pois antes mesmo de ocorrer o ato fotográfico, a imagem vai passar pelo filtro cultural, profissional, pessoal, estético, entre outros do fotógrafo além de posteriormente estar subjugada aos interesses da classe detentora dos meios impressos. A fotografia não deixa de ser um processo de manipulação da realidade. Este debate fica para um post específico pois suscita muitas discussões.

Segunda-feira (17), retorno com a segunda parte.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: