Skip to content

Surgimento da Fotografia na Imprensa – parte 2

30 de abril de 2009

Trago um breve relato de como a fotografia começou a desdenhar seus primeiros passos nos campos de batalha a partir dos primeiros fotógrafos de guerra. Para quem não leu a primeira parte do surgimento da fotorafia na imprensa, é só clicar aqui.

Espero que gostem do material, Boa leitura!

O fotógrafo Roger Fenton, foi um dos primeiros a experimentar fotografar uma guerra, é a partir deste acontecimento que começa a se perceber os passos gigantes que a fotografia percorreu desde sua concepção.

Em fevereiro de 1855 Roger embarcou para fotografar a Guerra da Crimeia. Ele levou consigo 4 assistentes e uma carroça puxada por dois cavalos, que anteriormente pertenceu a um comerciante de vinhos. Ao mesmo tempo que servia de labortório, a carroça também era o dormitório. A quantidade de material que ele levou era enorma, 36 grandes caixas, mais os arreios dos cavalos e a comida para todos.

 

im00085 
Fotos: Roger Fenton

Fenton e sua jornada: Foi encomendado a Roger Fenton (d) fotografar a guerra da crimeia em 1855, utilizando um laboratório móvel (e) e consagrou-se como o primeiro fotógrafo de guerra

 

Ao chegar em crimeia percebeu que uma das suas difculdades seria o calor. No interior da carroça fazia muito e tornava o trabalho desgastante. Apesar das dificuldades Fenton utilizou 360 placas e com estas imagems, tem se uma idéia muito falsa do que foi a guerra da crimeia porque apenas se representam soldados posando e bem instalados atrás das linhas de fogo.

Obviamente a expedição de Fenton havia sido encomendada e uma das condições impostas fora a de que ele não deveria fotografar horrores, para não assustar as famílias dos soldados.

 

562px-Gen-brown-and-staff-crimea-1855-by-roger-fenton 
Foto: Roger Fenton

Uma guerra de poses:  Observe a pose do primeiro soldado a esquerda, fenton apenas mostrou uma falsa realidade do que seria uma guerra em suas fotografias

 

DSC_1164 
Foto: Roger Fenton

Bastidores: Apesar de Fenton não ter abordado os horrores da guerra, poderia ele ter abordado o cotidiano dos soldados atrás dos fronts de batalha.

Diferente de Fenton, o cérebre fotógrafo Mattew B. Brady embarcou na aventura de fotografar a guerra civil americana, em 1861, por conta própria. Produziu milhares de negativos em vidro. Durante a expedição gastou todas suas economias além de um financiamento para custear as despesas e incluia uma equipe de fotógrafos que ele supervisionava. Suas fotos incluiam a preparação para batalha, os efeitos após a batalha. Brady deu a noção do que seria os horrores de uma guerra.

 

4a40923v

Foto: Matthew B. Brady

Matthew B. Brady: Auto retrato de fotógrafo que aprensentou os horrores de uma guerra

 

 

04324r 
Foto: Matthew B. Brady

Horrores revelados: Matthew Brady trouxe a tona o quanto uma guerra pode ser horrível. Brady fazia imagens no pos guerra, como esta foto de coveiros e esqueletos de soldados

civil-war-066 
Foto: Matthew B. Brady

Linha de Frente: Diferente de Fenton, Brady mostrou e se arriscou na linha de batalha e registrou essa cena

Legenda original: Mathew B. Brady under fire with a battery before Petersburg, Va., June 21, 1864"

civil-war-092 
Foto: Matthew B. Brady

Battle of Gaines Mill, Valley of the Chickahominy, Virginia, June 27, 1862

Campos de batalhas, mortos, terra queimadas, pessoas em desespero são algumas das fotografias que Brady e sua equipe fizeram e conferem a estes documentos um valor execpcional se lervarmos em conta que naquela época para produzir fotos eram utilizados técnicas rudimentares e aparelhos que pesavam cerca de 20 quilos alem de tempos de exposição que variavam de 3 a 20 segundos. O suficiente para por exemplo, levar um tiro na linha de frente.

Apesar de sua empreitada, a venda das suas fotos não correspondeu suas esperanças e acabou indo a falência. mas suas fotos sem dúvidas deixaram profundas mudanças na forma como uma nova geração de fotógrafos iria trabalhar nas décadas seguintes.

 

Em breve, postarei a terceira parte,  aguardem.

 

Fontes: FREUND, Gisèle. Fotografia e Sociedade, 1995, 2 edição.
http://www.archives.gov/research/civil-war/

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: