Skip to content

2º Círculo da Palavra discute o fotojornalismo em Joinville e em Florianópolis

16 de junho de 2009

Vale a pena participar, é uma iniciativa importante aqui no Estado de Santa Catarina.

Em pauta, atuação do repórter fotográfico e o discurso jornalístico na fotografia

O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina e a Associação Educacional Luterana Bom Jesus/Ielusc promovem, no dia 17 de junho, quarta-feira, às 19 horas, no anfiteatro do Ielusc (rua Princesa Isabel, 438), em Joinville, o 2◦ Círculo da Palavra. O tema será “O repórter fotográfico e o discurso jornalístico na fotografia”. Serão abordados o papel deste profissional na atualidade, a relação entre o repórter e o repórter-fotográfico na produção da notícia e as condições de trabalho nas empresas jornalísticas.

A mesa será formada por:

-Cleber Gomes, repórter fotográfico no jornal A Notícia

– Joyce Reinert, repórter fotográfica do jornal Notícias do Dia

O propósito do Sindicato é recuperar a importância da fotografia no jornalismo, visto que atualmente tanto as condições de trabalho como a incompreensão do que seja o foto-jornalismo inviabilizam que este fazer aconteça em toda a sua potencialidade. Discutir teoricamente o tema e compreender esta prática são fundamentais para o futuro da profissão.

A partir do debate, o Sindicato fará a publicação, em formato de livreto, do conteúdo do 2◦ Círculo da Palavra. Será o primeiro volume dos “Cadernos de Jornalismo” do SJSC. O I Círculo da Palavra teve como tema a atuação do Grupo RBS em Santa Catarina.

Confira o currículo resumido dos integrantes da mesa:

Cleber Gomes

29 anos, trabalha no jornal A Notícia há 14 anos. Seu primeiro contato com a fotografia foi no laboratório fotográfico, ainda na sucursal do AN em Lages, SC, onde trabalhava como contínuo. Transferido para a matriz do AN em Joinville, começou a trabalhar no laboratório. É fotógrafo e atualmente exerce também a função de editor-assistente de fotografia

Joyce Reinert

24 anos, bacharel em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, pelo Ielusc. Trabalhou como repórter no jornal Gazeta de Joinville e também no setor de fotografia do Bom Jesus/Ielusc, sendo assim responsável pela cobertura fotográfica dos eventos da instituição, auxiliando também na administração do laboratório e estúdio de fotografia. Atua como fotorrepórter no jornal Notícias do Dia em Joinville desde sua criação, em 2006, até hoje. É fotógrafa da revista Saber, ferramenta de comunicação da rede CNEC de Joinville (Colégio e Faculdade Cenecista Elias Moreira).

Florianópolis

Em Florianópolis, o 2◦ Círculo da Palavra será no dia 23 de junho de 2009 (terça-feira), às 19 horas, no mini-auditório da FECESC (Av. Mauro Ramos, 1624), com o mesmo tema. 

A mesa será formada por:

-Cláudio Silva da Silva – Sarará, repórter fotográfico freelancer

-Marcelo Bittencourt, repórter fotográfico do jornal Notícias do Dia

-Ricardo Duarte, repórter fotográfico do jornal Diário Catarinense

Confira o currículo resumido dos integrantes da mesa:

Ricardo Duarte

Iniciou no jornalismo em 1994. Até ser repórter fotográfico passou por diversos setores da redação do jornal Zero Hora, como auxiliar de redação, auxiliar de arquivo e auxiliar de fotografia. Em 1999 passou a atuar como freelancer e em seguida foi contratado para trabalhar na sucursal do jornal ZH na cidade de Santa Cruz do Sul. Por lá ficou 10 meses, até ser convidado para trabalhar novamente na Capital como fotógrafo. Em 2008 pediu transferência para o Diário Catarinense, em Florianópolis, onde está atualmente. Cobriu uma série de eventos esportivos no Brasil e no exterior, além de eventos como o Festival de Cinema de Gramado, o São Paulo Fashion Week e a cobertura fotográfica sobre a morte de índios e garimpeiros em Rondônia.

Marcelo Bittencourt

O primeiro contato com a profissão foi em 1986, em um laboratório fotográfico. No mesmo ano, começou a fazer fotos como freelancer para a Agência 103. Foi contratado como laboratorista pelo Diário Catarinense em 1989. Como freelancer, fez trabalhos para jornais e revistas como Lance!, Folha de S.Paulo, Zero Hora, O Estado de S. Paulo e Caras. Fez cobertura de acontecimentos como o incêndio do Hospital de Caridade, na Capital, o encontro do Mercosul em Florianópolis em 2000, o acidente com o ônibus de turistas argentinos na BR-282 em Rancho Queimado, a enchente no Vale do Itajaí e a tragédia no Morro do Baú, além da cobertura de uma série de eventos esportivos.

Cláudio Silva da Silva – Sarará

Em 1974 começou a trabalhar no Zero Hora. No Rio Grande do Sul atuou também na RBS TV e no jornal Correio do Povo. Em Florianópolis trabalhou no jornal O Estado e no Diário Catarinense. Recebeu diversos prêmios pelo seu trabalho fotográfico, como a exposição “Caminhos entre Quilombos”, de 2004. Também recebeu menção honrosa do Prêmio Vladimir Herzog com a foto do flagrante da execução de um homem perseguido pela Polícia Militar. Fez coberturas nas áreas esportivas e de direitos humanos, e hoje trabalha na área de cinema como stil e freelancer.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: